Conheça a incrível Escala de Blues

Conheça a incrível Escala de Blues
Fala tecladista! No artigo de hoje vamos falar sobre uma das escalas mais fascinantes da música: a Escala de Blues. Considero-a fascinante pelas características únicas que ela tem e pelo efeito que pode produzir se bem utilizada. Hoje, vamos estudar a formação e utilização da Escala de Blues.
Antes de prosseguirmos é interessante notar a relação que essa escala tem com a escala pentatônica. Isso porque a Escala de Blues nada mais é do que a escala pentatônica com uma nota adicionada. Isso facilita em muito na hora de você memorizar a formação dessa escala.
A Escala Pentatônica é uma conhecida escala musical que contém 5 notas, por isso possui “penta” em seu nome. É um tipo de escala muito comum no mundo inteiro, presente em quase todos os estilos musicais. Então, se queremos chegar na Escala de Blues através da Escala Pentatônica podemos começar identificando as 5 notas da Escala Pentatônica que são: dó ré mi sol e lá.
Sabendo isso fica fácil montar a Escala de Blues. Basta adicionar uma nota que chamamos de “blue note”, que é a nota que fica entre o 4º e o 5º grau. No exemplo do dó, a nota acrescentada seria a quinta diminuta, que no caso seria sol bemol. Essa nota (com a ajuda da terça menor) é a que dá um efeito interessante, típico do Blues, na música.
A Escala de Blues também é conhecida como Escala de Pentablues, por causa da sua relação com a Escala Pentatônica. Particularmente, eu não gosto muito de usar esse termo porque o prefixo “penta” remete a uma escala de 5 notas, o que não é verdade em se tratadando da Escala de Blues, que possui 6. Então, para evitar confusão eu gosto de utilizar o nome mais usual em nossa cultura musical.
Mas vamos em frente, para continuar os estudos dessa incrível escala.

Escala de Blues: como é formada

Vamos construir a Escala de Blues. Visualize os graus:

1 – b3 – 4 – b5 – 5 –  b7 – 8

Por exemplo, para formar a Escala de Blues de dó, as notas seriam:

Dó – Mib – Fá – Solb – Sol – Sib – Dó

Agora pratique no instrumento e escute a sonoridade dela. O que você achou?

Possibilidades de uso da Escala de Blues

A aplicação da Escala de Blues poderia render vários e vários artigos por causa da sua versatilidade. É uma das escalas mais usadas por músicos que estudam improvisação, jazz, blues, soul entre outros. Além de ser uma escala com uma sonoridade interessante, a Escala de Blues pode ser aplicada de várias formas nas músicas e arranjos.
A princípio é uma escala que você poderia aplicar em qualquer acorde em que você executaria uma escala pentatônica, por exemplo. É só questão de saber se você quer dar aquele efeito característico da quinta diminuta. Se mesmo assim você deseja usar com maior frequência, poderá usar a blue note não como uma nota de repouso, mas apenas como uma passagem.
Isso é algo importante a se aprender, não só no caso da Escala de Blues, mas em todas as escalas: saber em quais notas você pode permanecer e quais notas usar como passagem. Isso faz toda a diferença para quem quer se tornar um bom improvisador ou arranjador.
Algumas ideias de utilização da Escala de Blues podem iniciar com os acordes maiores, em sua função tônica. Vamos supor que você tenha a seguinte sequência de acordes:

C – F – C – G7

Se o Dó Maior funcionando como tônica, é nele que você poderá aplicar a Escala de Blues, caso queira dar aquele efeito característico de Blues. Poderá usar até mesmo sobre o F porque muitas notas coincidem (apesar do cuidado que você sempre deve ter).
Uma coisa interessante sobre a Escala de Blues é que ela tem a terça menor, então ela encaixa muito bem sobre acordes menores, quando eles cumprem a função superdominante. Um exemplo clássico seria a progressão abaixo:

Eb7 – Cm7 – Fm7 – Bb7

Você poderia executar a Escala de Blues sobre o acorde de Cm7, já que ele está cumprindo a função superdominante, funcionando como a relativa menor de Eb. Com uma pequena dose de experiência com a Escala de Blues você poderá usa-la também de uma maneira mais criativa, como por exemplo, na sequência abaixo:

C – Am – Dm – G7

É possível usar a Escala de Blues de dó sobre todos os acordes, especialmente se você usar a terça menor e a quinta diminuta como passagem para outras notas. Experimente para ver como fica 😉
Bom, essas são só algumas ideias básicas de utilização. Nós aprofundamos os estudos da Escala de Blues em nossos cursos online aqui do Aprenda Piano, caso você tenha interesse em dar um passo além do básico.

Em qual acordes aplicar?

É recomendado executar a Escala de Bluescom acordes que combinam com ela. Dê uma olhada:

C – Cm – C6 – C7

Sinta o som fazendo os acordes C – Cm – C6 – C7 com a mão esquerda (acorde cheio) e a Escala de Blues na mão direita.

E para finalizar…

Estudar essa escala pode ser uma jornada interessante e recompensadora. Muito do que faço e executo nos meus arranjos é influenciado por essa escala. Então, recomendo que você não pare por aqui e continue estudando aqui no Aprenda Piano outras matérias relacionadas.
Antes de sair aplicando a Escala de Blues, estude-a nas 12 tonalidades. Pratique bastante para que ela esteja ao alcance dos seus dedos para quando você precisar. Depois, passe a experimentar nas músicas que você curte e comece a ganhar experiência com essa escala.
Se quiser poderá assistir a esse vídeo, que explica como você pode estudar outros assuntos interessantes.
Até amanhã,
Ramon Tessmann

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo