3 exercícios para você praticar acordes no piano


Fala tecladista! Aqui é o Augusto Canarin, do Aprenda Piano, para mais um artigo sobre exercícios no piano.
Antes de começar a ler esse texto, eu vou te dar uma segunda opção para que você tenha algum material com você, aí no seu computador que você possa imprimir e estudar. Esse material é nossa apostila gratuita de como você pode tocar sua primeira música no teclado, para baixar a apostila é só clicar na imagem abaixo.

Bom, agora que você já baixou nossa apostila, vamos aos estudos.
Com esse texto quero ajudar você a exercitar alguns acordes. Por que decidi passar esse conteúdo hoje?
É comum os tecladistas desenvolverem os conhecimentos de escala e também da formação dos próprios acordes, porém muitos não sabem como sair do lugar e praticar todo conteúdo aprendido.
É comum ouvirmos por aí:

“Eu sei bastante coisa de teoria, mas a minha prática não acompanha!”

Com o artigo de hoje quero trazer um pouco de prática ao seu desenvolvimento musical.
Vamos avançar:

O que trabalharemos hoje

Trabalharemos aqui, dois tipos de acordes. São eles:

  • Acordes básicos: Tríade (1 – 3 – 5)
  • Acordes com sétima maior e menor: Tétrade (1 – 3 – 5 – 7M ou 7m)

É necessário conhecer e entender sobre acordes e sobre as escalas para praticar os exercícios de forma objetiva, sem precisar ficar “caçando” nota.
Esses exercícios, além de serem úteis para memorização dos acordes, vão servir para uma maior agilidade e destreza com as mãos.
A destreza é algo muito importante para que você toque com confiança, sabendo aquilo que está fazendo.
Dito tudo isso, vamos para a prática:

Na prática

  • Exercícios de passagem em todos os acordes maiores e menores
  • Exercícios de extensão (subida e descida)
  • Exercícios de arpejo com sétima

Para que você saiba os dedos a serem utilizados e suas numerações, siga a instrução da imagem abaixo:
Dedos utilizados no piano
PS: Os dois primeiros exercícios você deverá fazer primeiro com a mão direita, depois com a esquerda e por fim com as duas juntas.
Já o terceiro exercício só funcionará tocando com as duas mãos ao mesmo tempo.

Exercício I

Esse exercício é muito simples.
Você vai iniciar no Acorde de Dó maior (C) e arpejar as notas do acorde.
Acorde de Dó: dó – mi – sol
Dedos: 1 – 3 – 5 (Mão direita)
Dedos: 5 – 3 – 1 (Mão esquerda)
Acorde de Dó 1 3 5
Faça isso ida e volta. Na ida, dedos 1 – 3 – 5 em sequência e voltando, dedos 5 – 3 – 1.
Porém, quando chegar a hora de você tocar o dedo 1 novamente na volta, você tocará a nota 1 do próximo acorde, ou seja, dó sustenido (que é o primeiro grau de C#).
Execute o acorde de C# da mesma forma (ida e volta). Quando for tocar o dedo 1 de novo, toque a nota ré (do acorde D), e assim continue subindo.
O segredo está nessa passagem. Você vai arpejar os acordes e na hora de finalizar na nota que iniciou você não toca ela e passa para a próxima (subindo meio tom do acorde atual).

Exercício II

Nesse exercício, iremos utilizar três oitavas e ele vai servir para a articulação e passagem dos dedos. Vai ajudar a sua musculatura a “esticar” e se adaptar aos acordes.
Você vai tocar o mesmo acorde de Dó do exercício anterior (dó – mi – sol) com os dedos 1 – 2 – 3 .
Quando chegar no Sol (G), passe o dedo 1 para o próximo Dó e continue no acorde novamente com os mesmos dedos finalizando no terceiro dó com o dedo 5.
Pode parecer confuso, mas veja abaixo como vai funcionar:
Acorde de Dó 123

Exercício III

Por fim, como já falamos anteriormente, este exercício vai exigir que você o execute com as duas mãos, porém sem usá-las ao mesmo tempo.
Você utilizará os acordes com as suas respectivas sétimas. Acorde maior com sétima maior e acorde menor com sétima menor.
Iniciando novamente pelos acordes maiores, com o acorde de Dó com sétima maior:

Dó – Mi – Sol – Si

Mão Direita: Dedos 1 – 2 – 3 – 5
Mão Esquerda: Dedos 5 – 3 – 2 – 1
PS. O dedo 4 não iremos usar nesse exercício.
Veja como fica no teclado:
Acorde de Dó com Sétima Maior
Arpeje com a mão direita (1 – 2 – 3 – 5) ida e depois volte, quando for tocar o dedo 1 novamente, ao invés de tocar só a nota, toque as quatro juntas e assim inicie o mesmo processo com a esquerda.
Você não irá tocar simultaneamente, mas irá arpejar primeiro com a direita e depois que tocar o acorde inteiro, arpeje com a esquerda.
Quando for finalizar com a esquerda, toque o acorde inteiro e volte pra mão direita.
O ideal é que você faça os exercícios nas 12 tonalidades, utilizando acordes maiores e menores.

Para finalizar

Um artigo como esse, com exercícios, mesmo contendo explicação detalhada pode parecer um pouco confuso no início.
Por isso recomendo que você leia, releia e tente executar os exercícios da forma como compreender.
Em breve, vamos publicar alguns vídeos mostrando esses e outros exercícios de acordes aqui na seção de aulas grátis.
Recomendo também que você conheça nossos 2 mini-cursos de exercícios:

Até breve,
Augusto Canarin

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

VAMOS APRENDER TECLADO DE FORMA EMPOLGANTE?

Destrave o seu talento musical com este guia completo!

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo